GRANDE VITÓRIA TEM TIROTEIO E SAQUES A COMÉRCIOS MESMO COM EXÉRCITO

07 de Fevereiro de 2017

REPRODUÇAO R7

Mesmo com a chegada da Força Nacional e dos militares do Exército nas ruas da Grande Vitória, a violência continua. Durante a madrugada, um carro foi incendiado na Serra, um tiroteio foi registrado em Vila Velha e um supermercado de Vitória foi saqueado. Os ônibus voltaram a circular, mas o cidadão enfrenta dificuldade e tem medo de sair de casa.

O Espírito Santo está sem a PM nas ruas porque protestos de familiares dos policiais bloqueiam as saídas dos batalhões. As famílias pedem reajuste salarial para a categoria, que é proibida de fazer greve. Desde sábado (4), o estado vive uma onda de violência com mortes, saques e assaltos.

Até agora, foram registradas 75 mortes violentas na Grande Vitória, ante 4 em todo o mês de janeiro, segundo o sindicato da Polícia Civil. O governo ainda não confirmou nenhum número.

Os primeiros homens da Força Nacional de Segurança começaram a chegar ao Espírito Santo na madrugada desta segunda. Eles se juntam às tropas do Exército, que já foram para as ruas no final da tarde desta terça.

A Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos amanheceu lotada em Vitória. São tantas vítimas que tem motorista esperando há um dia para conseguir fazer boletim de ocorrência.

Nas ruas, o clima é de medo e insegurança. O comércio não abriu as portas, escolas estão sem aulas, postos de saúde e agências bancárias fechadas. Os ônibus só começaram a circular depois das 9h, com a presença do Exército nos terminais.

No Centro de Vitória, nenhum comerciante quis abrir as portas. Na Glória, em Vila Velha, lojas foram fechadas por conta do medo. “Hoje eu estou com medo de correr o risco, porque cadê o policiamento?”, questionou a comerciante Maria da Penha Abreu.

A moradora do bairro da Glória, Luciana Neves, contou que de madrugada aconteceu um tiroteio. Vários criminosos foram detidos pela Guarda Municipal.

“Nossa, foi horrível, eu tinha levantado para ir ao banheiro e ouvi pipocando. Só vi o pessoal da patrulha da prefeitura montando na moto e indo atrás”, afirmou.

Em Santa Rita, também em Vila Velha, criminosos arrombaram a grade de uma loja de calçados, quebraram a vidraça e fugiram levando tudo o que podiam. Em um vídeo, dá para ver uma mulher levando uma arara inteira de sandálias.

“Não tem segurança nas ruas, todo mundo com medo. Impossível trabalhar hoje”, disse a vendedora Jordana Lopes.

Em Cariacica, na avenida Expedito Garcia, a maioria das lojas não abriu as portas por causa da insegurança.

 

Pontos e terminais vazios
Mesmo com a volta dos ônibus, poucas pessoas esperavam nos pontos ou nos terminais. Os ônibus pararam de circular às 16h desta segunda-feira (7) por causa da onda de violência.

Nesta manhã, o Sindirodoviários-ES informou que os coletivos começaram a sair das garagens após uma reunião dos trabalhadores com o governo.

No entanto, caso alguma violência seja registrada com os coletivos ou motoristas, cobradores e passageiros, a circulação será suspensa, segundo o sindicato. Por segurança, homens do Exército estão nos terminais rodoviários fazendo o policiamento.

Lixo nas ruas
Sem serviços básicos, o lixo está se acumulando nas esquinas. O posto de coleta está cheio e as sacolas se espalhavam por diversos pontos da Grande Vitória.

A Prefeitura de Vitória disse que o serviço na capital já foi normalizado. Em Vila Velha, o recolhimento está sendo feito na parte baixa da cidade e os caminhões devem retomar os serviços na parte alta assim que a segurança for restabelecida. Já a prefeitura da Serra  informou que não houve problemas no município.

Entenda a crise na segurança no ES

– Os PMs reivindicam aumento nos salários, pagamento de benefícios e adicionais e criticam as más condições de trabalho.

– Como os PMs não podem fazer greve, as famílias foram para a frente dos batalhões para impedir a saída das viaturas policiais.

– O bloqueio começou no sábado (4) e atinge a Grande Vitória e cidades como Linhares, Aracruz, Colatina, Cachoeiro de Itapemirim e Piúma. 

– Desde então, a Grande Vitória registrou 68 mortes violentas, ante 4 em todo o mês de janeiro, segundo o sindicato da Polícia Civil.

– Escolas, postos de saúde e parte do comércio estão fechados desde segunda-feira (6), quando ônibus também pararam de circular. Os coletivos voltaram a rodar na manhã desta terça (7), mas serão recolhidos novamente às 19h.

– 1.000 homens das Forças Armadas fazem policiamento na Grande Vitória desde segunda; 200 integrantes da Força Nacional começam a atuar nesta terça.

Confira o que funciona ou não nas cidades nesta terça-feira:

Entidades empresariais
Fecomércio, CDL Vitória, CDL Serra e Sindilojistas. A orientação é para que os lojistas não abram seus estabelecimentos enquanto não houver segurança.

Supermercados
A Acaps informou que as lojas vão abrir normalmente hoje. Caso a insegurança permaneça, deverão fechar.

Postos 
O Sindipostos-ES orientou os postos de combustíveis a paralisarem suas atividades até que tudo se normalize. Mas a decisão é de cada revendedor.

Bancos
Caixa Econômica: vai avaliar a evolução do processo para retomada de suas atividades.
Banestes e Itaú: vão abrir normalmente.
Bradesco: agências fechadas
Sicoob: vai decidir como será o funcionamento das agências no estado nesta terça, depois que forem divulgadas novas informações sobre a situação da segurança pública.

Shoppings
Shopping Vitória: vai adotar o horário praticado aos domingos. Nesta terça, o funcionamento de lojas e estandes será facultativo das 13h às 15h; e obrigatório das 15 às 21h. Já a praça de alimentação e restaurantes funcionam de 11h às 22h.
Shopping Jardins em Vitória: só abrirá com policiamento e transporte público regularizados.
Shopping Vila Velha: funcionará normalmente hoje, das 10h às 22h.
Shoppings Mestre Álvaro, Moxuara, Montserrat, Praia da Costa: vão abrir normalmente.

EDP Escelsa (concessionária de energia elétrica)
Atendimento presencial suspenso em Guarapari, Serra, Vila Velha, Cariacica, Viana, Vitória e Cachoeiro de Itapemirim.

Escolas com aulas suspensas
Rede estadual: todas as escolas.
Ifes: as aulas estão suspensas em todos os campi.
Ufes: aulas suspensas nos quatro campi.

Prefeituras
Vitória: Não funcionarão escolas, unidades de saúde, o setor administrativo, a Casa do Cidadão e os Creas.
Vila Velha:  Escolas não funcionarão e apenas uma unidade de saúde atenderá em cada região. Os PAs da Glória e de Cobilândia irão abrir. A vacinação contra a febre amarela está mantida nas seguintes unidades: Jaburuna; Ibes, Paul, Jardim Marilândia; Barra do Jucu.
Serra: Apenas os PAs e a Maternidade de Carapina estarão funcionando. O expediente administrativo e as aulas estão suspensos.
Cariacica: Todas as atividades estão suspensas.
Viana: Todas as atividades estão suspensas, exceto o PA Arlindo Villaschi ficará aberto para atender urgência e emergência.
Guarapari: Aulas suspensas.
Fundão: Todas as atividades estão suspensas.
Linhares: Todas as atividades estão suspensas.
Cachoeiro de Itapemirim: aulas suspensas e unidades de saúde fechadas. Apenas a UPA de Marbrasa ficará aberta para atender casos de urgência e emergência.
Piúma: Aulas suspensas e atendimento de agentes de saúde nas casas suspenso.

PMs retornam a pé
Os policiais militares estão retornando aos poucos às ruas. A informação é de que eles estão trabalhando a pé. O presidente da Associação de Cabos e Soldados, cabo Renato, confirmou a volta dos PMs, mas disse que essa não é uma opção segura.

DML de Vitória superlotado
O Departamento Médico Legal (DML) de Vitória está superlotado, segundo o presidente do Associação dos Investigadores da Polícia Civil do Espírito Santo (Assinpol), Junior Fialho. Na tarde da segunda, havia 12 corpos nas geladeiras e 16 no chão. O DML só tem 12 geladeiras funcionando.

Roubos, saques e mortes
Enquanto policiais militares não voltaram às ruas, criminosos aproveitaram para praticar furtos, roubos, arrombamentos em todo o estado. A Federação do Comércio do Espírito Santo (Fecomércio) informou que o prejuízo já passa de R$ 4,5 milhões.

Além das 75 mortes em apenas 4 dias, um guarda municipal foi baleado na perna durante o trabalho. Ele faz parte do serviço de inteligência da Guarda e foi ferido durante uma troca de tiros com criminosos.

Um ônibus do sistema Transcol também foi roubado do Terminal de Carapina, na Serra, nesta segunda. O veículo foi recuperado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Os responsáveis pelo crime conseguiram fugir.

Pedágio da Terceira Ponte liberado
As cabines de cobrança do pedágio na Terceira Ponte, na Grande Vitória, foram fechadas às 18h30 da segunda, segundo a Rodosol, concessionária que administra a via. O motivo é a falta de policiamento nas ruas. A cobrança voltou a ser realizada nesta terça-feira, às 6h.

 

G1

Deixe seu comentário